ATENDIMENTO: (19) 4042-6336

Dia dos pais, envie presentes em forma de amor! Use o cupom "diadospais" em sua primeira compra!

44% OFF
A queda da Interpretação | James K. A. Smith

A queda da Interpretação | James K. A. Smith

SKU 1200313
Quer Pagar Menos?
R$
R$
R$ 49,90
R$ 27,70
Quantidade
1 x de R$ 26,87 sem juros (Desconto de 3%) no Boleto
1 x de R$ 27,70 sem juros no Cartão de Crédito
Adicionar a lista de desejos
Consulte frete e prazo de entrega

Não sabe o CEP?

Compre com Segurança

A comprar na Plenitude Distribuidora você conta com um sistema de alta segurança que proteje todos os seus dados, compre com confiança e diversas opções de pagamento.

1 x de R$ 27,70 sem juros no Cartão de Crédito

Cartões de crédito

Aprovação imediata.

Outros meios de pagamento

Pix

Você pode pagar a qualquer momento com seu código, sem custo adicional e o crédito é na hora.

Veja como pagar, clicando aqui

A queda da Interpretação

Fundamentos filosóficos para uma hermenêutica criacional

Vários filósofos do século passado tiveram como foco o problema da hermenêutica; um interesse também partilhado pelos teólogos, os quais buscam interpretar os textos bíblicos. Como os críticos pós-modernos desafiaram a possibilidade de compreender quaisquer textos, a questão de como contestar tornou-se crítica.
Entre uma miríade de abordagens à hermenêutica, tanto os teóricos seculares quanto os cristãos frequentemente assumiram a mesma coisa: que a necessidade de interpretação é lamentável, escandalosa e até mesmo caída. Em um mundo ideal, não haveria necessidade de interpretação, já que a comunicação seria imediata, instantânea e sem falhas.
Em, James K. A. Smith examina a discussão hermenêutica contemporânea identificando três modelos e como eles lidam com esse problema:
• imediação presente: o problema da interpretação é algo que podemos superar aqui e agora;

• imediação escatológica: o problema da interpretação será resolvido, mas só no fim dos tempos;

• mediação violenta: o problema da interpretação nunca será superado.

Partindo dessa análise, Smith recorre a Agostinho de Hipona para propor o modelo “criacional-pneumático”, o qual trata a hermenêutica não como uma consequência da Queda, mas, sim, como proveniente da criação. Dessa forma, o problema da interpretação não, é algo a ser superado, pois, é uma afirmação da pluralidade – característica inerente à boa criação de Deus. Nas palavras do autor, este livro é uma “interpretação da interpretação” e deve resultar em um “respeito pela diferença como uma dádiva de um Deus criador que ama a diferença e que ama de maneira diferente”.

TÍTULO: A queda da Interpretação
Autor: James K. A. Smith
CAPA: Brochura
PÁGINAS: 304
FORMATO: 23cm x 15,5cm x 1,8cm
PESO: 460 G
ISBN: 9786556892016
EDITORA: Thomas Nelson

A queda da Interpretação

Fundamentos filosóficos para uma hermenêutica criacional

Vários filósofos do século passado tiveram como foco o problema da hermenêutica; um interesse também partilhado pelos teólogos, os quais buscam interpretar os textos bíblicos. Como os críticos pós-modernos desafiaram a possibilidade de compreender quaisquer textos, a questão de como contestar tornou-se crítica.
Entre uma miríade de abordagens à hermenêutica, tanto os teóricos seculares quanto os cristãos frequentemente assumiram a mesma coisa: que a necessidade de interpretação é lamentável, escandalosa e até mesmo caída. Em um mundo ideal, não haveria necessidade de interpretação, já que a comunicação seria imediata, instantânea e sem falhas.
Em, James K. A. Smith examina a discussão hermenêutica contemporânea identificando três modelos e como eles lidam com esse problema:
• imediação presente: o problema da interpretação é algo que podemos superar aqui e agora;

• imediação escatológica: o problema da interpretação será resolvido, mas só no fim dos tempos;

• mediação violenta: o problema da interpretação nunca será superado.

Partindo dessa análise, Smith recorre a Agostinho de Hipona para propor o modelo “criacional-pneumático”, o qual trata a hermenêutica não como uma consequência da Queda, mas, sim, como proveniente da criação. Dessa forma, o problema da interpretação não, é algo a ser superado, pois, é uma afirmação da pluralidade – característica inerente à boa criação de Deus. Nas palavras do autor, este livro é uma “interpretação da interpretação” e deve resultar em um “respeito pela diferença como uma dádiva de um Deus criador que ama a diferença e que ama de maneira diferente”.

TÍTULO: A queda da Interpretação
Autor: James K. A. Smith
CAPA: Brochura
PÁGINAS: 304
FORMATO: 23cm x 15,5cm x 1,8cm
PESO: 460 G
ISBN: 9786556892016
EDITORA: Thomas Nelson

Avaliar produto

Preencha seus dados, avalie e clique no botão Avaliar Produto.
Muito Ruim Ruim Bom Muito Bom Excelente

Pergunte e veja opiniões de quem já comprou

Produtos que você já viu

Você ainda não visualizou nenhum produto

Termos Buscados

Você ainda não realizou nenhuma busca